A responsabilidade das empresas sobre os profissionais

Ultimamente tenho refletido muito sobre o tipo de profissional que quero ser, o que, além de conhecimento e experiência podemos oferecer, e o que nos faz ser diferente dos outros.

Assumir responsabilidade não é fácil, tem que ter muita maturidade para isto, não temos que fazer o que todo mundo faz, somos únicos. Não precisamos fazer filantropia e caridade depois do horário de trabalho, muitas vezes situações desafiadoras se apresentam para nos tornarmos melhores.

Todos os dias temos que evoluir e aprender, fazer o trabalho com amor e dedicação, não para agradar o chefe, e sim para tornar nossa vida mais leve. Fazer isso por ser justo honrar a pessoa que nos contratou, e entre outras pessoas nos escolheu para ocupar a posição dentro da organização.

Eu ouvi a pouco tempo uma entrevista de uma pessoa que teve uma vida muito humilde e conseguiu se tornar muito bem sucedido, que dizia que o melhor lugar para empreender é no CNPJ dos outros, ou seja, se enxergar como uma empresa e ter consciência de que, se podemos superar e melhorar o ambiente onde estamos, podemos ser bem sucedido em qualquer lugar.

Durante alguns anos como profissional encontro pessoas invejosas, fofoqueiras, preguiçosas, que nem sabem o que estão fazendo e porque estão fazendo, enxergam o trabalho apenas como um meio de sobrevivência, não honram o trabalho e não entendem que o trabalho que fazem pode ser um meio de aprimorar sua vida e se tornarem pessoas melhores. Vivem em um eterno looping de esperar o final de semana para serem felizes. 

Muitas pessoas ainda não entenderam que tudo que desejamos verdadeiramente para o outro se realiza na nossa vida, passar o dia reclamando, se sentindo injustiçado, só vai fortalecer vida medíocre que levam no trabalho e consequentemente em casa.

Eu entendo muito bem essas pessoas, durante muito tempo também fui assim, parei para pensar o que me fez ser uma pessoa diferente e cheguei à seguinte conclusão, o meio em que convivemos, realmente tem o poder de nos moldar. Afinal, semelhante atrai semelhante. Em uma Organização, onde o assunto principal é pessoas e não ideias, não há crescimento para ninguém.

Comecei minha carreira profissional na Empresa Ulhôa Canto Rezende e Guerra Advogados, em 2010, comecei como estagiária em novembro deste ano. A Empresa na época estava completando 50 anos e eu como estagiária recebi o mesmo brinde que os funcionários que trabalhavam a mais de 20 anos. Me lembro até hoje, um caderno comemorativo, uma agenda e um porta post it.

Uma atitude simples que fez com que eu me sentisse valorizada. A equipe era fantástica, todos cooperavam uns com os outros, havia respeito mesmo com as pessoas difíceis e as qualidades eram mais importantes que qualquer falha. Nessa empresa, eu aprendi o sentido das palavras respeito, cooperação, responsabilidade, profissionalismo e sobre amizade. 

Na época eu morava em Campo Grande e trabalhavam no Centro do Rio, quem conhece o Rio pode imaginar a loucura que era eu chegar no trabalho. Mas quando eu entrava naquele escritório lindo, me sentia tão importante, sentia que se eu não estivesse ali, a engrenagem não estaria perfeita.

Entre três estagiárias, fui contratada. Imagina minha felicidade, e depois de algum tempo o inesperado aconteceu, minha superior saiu da empresa e eu assumi o lugar dela. 

Por motivos pessoais tive que sair desta empresa, mudei de cidade algumas vezes, e nunca tive dificuldade em conseguir um novo emprego, claro que eu nunca ter parado de estudar, me ajudou muito, mas tenho certeza que o que aprendi na equipe Ulhôa Canto fez toda diferença.

Depois que eu me formei, fiz especialização, diversos cursos e agora mestrado, mas o que aprendi no início da minha carreira é o que ainda falta em muitas empresas ainda hoje. 

Valorizar os funcionários, entender que cada um é único e que se tiver suas necessidades básicas atendidas, eles serão verdadeiros colaboradores, uma cultura organizacional onde o reconhecimento da sua força de trabalho seja prioridade. Passamos mais tempo dentro das empresas, e não temos que esperar o final de semana para sermos felizes.

Eu agradeço a todas as empresas que tive o prazer de desenvolver meu trabalho, que me moldaram enquanto profissional e em especial a Ulhôa Canto e a EPS Global.

Vamos transformar o mundo em ambiente mais feliz e cooperativo através do nosso trabalho, para isso eu conto com ajuda dos empresários que podem agregar valor ao profissional que tem, pois cada pessoa é única e não é apenas um recurso que pode ser substituído a qualquer momento, e sim um ser humano realizando sonhos através do seu Negócio!

Quer saber mais, fale comigo. Eu posso te ajudar, pois o seu sucesso significa um Brasil com mais oportunidades.

 

Josiane Leal de Souza – https://www.josilealdesouza.com

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.